Levedura – o elemento fantasma

Fonte: Wikipedia

Considerando toda história da cerveja, a levedura pode ser considerada um elemento fantasma. Ela passou a ser conhecida pelos cervejeiros há menos de 150 anos. Antes de se conhecerem os microorganismos, ter uma boa bebida no final de todo processo não era tão simples como fazer uma cerveja hoje. Por isso todo dia de manhã, ou após o trabalho, agradeça por viver em uma época tão boa para a cultura cervejeira.

Hoje em dia é muito simples conseguir uma cerveja especial do outro lado do mundo para tomar com quem é importante. Fácil também é poder fazer uma cerveja do jeito que você quer, utilizando insumos de sua preferência e controlando a temperatura para definir o perfil de sabores e aromas na sua bebida, mas isso não foi tão simples assim antigamente.

A levedura da cerveja
A levedura da cerveja

No período medieval, o consumo da bebida era bastante elevado, sendo indicado até mesmo para pessoas enfermas e crianças (uma verdadeira loucura). O mais interessante era a produção individual que cada cervejeiro era responsável (que não passava dos 4 litros). Para alcançar uma produção próxima de 1500 hectolitros anuais e uma produção individual de menos de quatro litros era necessário muito trabalho.

Antes da descoberta dos microorganismos, existiam cajados considerados divinos, que eram guardados a sete chaves para revirar o mosto e permitir que o líquido se tornasse a tão famosa bebida preciosa. Entendendo posteriormente o que aconteceu, os cajados tinham armazenado em suas fissuras leveduras saudáveis responsáveis por uma ávida fermentação, o que daria uma excelente cerveja.

O famoso “brewing stick” dos povos nórdicos

Hoje tudo isso é muito fácil. É possível comprar uma levedura produzida na Nova Zelândia, França, Estados Unidos e do próprio Brasil para fermentar qualquer mosto. Basta entender qual tipo de cerveja você quer e escolher a cepa que melhor atende seu paladar.

Se quiser brincar com os estilos, ou se já conhece o perfil de sabores que as leveduras produzem durante a fermentação, você pode pedir ao seu Bravo!Cervejeiro que inocule a levedura de sua preferência, basta ter criatividade.

COMENTÁRIOS 0 comentários