Degustação de cervejas: só ou acompanhado

2

O título deste artigo pode trazer uma ambiguidade. No primeiro sentido, o leitor pode entender se deve curtir a cerveja sozinho ou acompanhado. Existe momentos para cada tipo de degustação. A degustação que tem por objetivo pegar algum ponto positivo ou negativo da cerveja ou então julgá-la deve acontecer sozinho. Em sensoriais, o objetivo da degustação é que os provadores não tenham contato entre eles. Mas casos de degustação como este são bastante específicos e acontecem em ambientes mais específicos.

Já a degustação, que o cervejeiro faz em caso, este deve ser um momento de prazer e descontração, por isso é sempre interessante dividir com mais alguém da bebida, para quem se discuta o que a cerveja tem de melhor e quais os pontos poderiam ser melhorados.

Harmonização

Para realizar a degustação, você pode acompanhá-la de alguns pratos, e o prato pode ser parecido ou então contrastar com a cerveja em questão.

Na degustação por contraste, você pode selecionar uma cerveja doce, e para quebrar o dulçor, um prato menos condimentado. Se for degustar uma cerveja seca, pode ser um prato mais gordo. Nada impede que o prato portanto seja doce!

Na degustação por aproximação, você vai procurar cervejas e pratos muito similares. Em pratos doces, procure pratos doces. Em cervejas mais elaboradas ou amargas, procure pratos condimentados e ricos em sabores mais evidentes.

Para o momento de degustação é importante que o local esteja isento de cheiros fortes, porque podem influenciar na degustação, e os copos devem estar devidamente higienizados.

Prepare-se!

Siga alguns passos para deixar tudo pronto para a degustação.

1. Decida se vai dividir a bebida, ou se vai querer cambiar as sensações durante a degustação. Se for apreciá-la sozinho, procure saber o estilo da cerveja em questão, e leve consigo um guia BJCP, que determina como deve ser a cerveja, e o que não pode ter na cerveja.

2. Coloque as cervejas para gelar. Cada estilo cervejeiro tem uma temperatura específica para degustação, que normalmente é uma faixa de temperatura. Uma dica, é que como você vai organizar a degustação, coloque a temperatura do refrigerador para o mínimo do estilo, assim você começa a degustação dentro da faixa de temperatura e termina com uma temperatura mais alta.

3. Se for passar por mais de um estilo cervejeiro, ordene para que as cervejas mais amargas, mais escuras ou mais alcoólicas fiquem por último, assim você vai subindo uma escada de sabores, caso contrario, vai passar por sabores mais evidentes, e quando chegar em sabores mais sutis, vai acabar não sentindo.

4. É muito importante água de excelente qualidade para enxague da boca entre os estilos. Por isso água não muito gelada, para não afetar a percepção das papilas gustativas.

5. Escolha o copo para o estilo. Cada estilo pede um copo específico. caso não tenha os copos específicos, tacas são sempre bem vindas, mas você pode conhecer o que cada copo tem de específico para cada estilo. Dependendo do copo e do tipo de cerveja, você deve colocar mais lentamente, como por exemplo cervejas de trigo, que devem ser colocadas com bastante carinho, lentamente, para que a bebida não acabe formando muita espuma.

Agora é só apreciar!

Aprecie com bastante cuidado, se atentando para cada detalhe. Anote suas notas e observações sobre o rótulo em questão, assim no futuro, vai poder relembrar detalhes da bebida, e até mesmo se bebeu ou não aquele rótulo. Atente-se a formação e também à persistência da espuma, ao tamanhos das bolhas, à cor do colarinho, do ponto de origem do gás carbônico e assim por diante. Existe aplicativos que guardam seus pontos para você, como o Untappd, que permite ainda comparar suas sensações e suas notas com outros cervejeiros.

A Bravo!Brew oferece ainda um ficha caso você queira imprimir e guardar num cantinho especial da sua casa o históricos das cervejas que você já teve o prazer de degustar. Faça o download da ficha aqui.