Controle de temperatura dentro de casa

Dependendo da temperatura de fermentação, o mesmo mosto com ingredientes e brassagem idênticas podem ter perfil de aromas e sabores distintos, por isso um dos pontos cruciais da indústria é manter a temperatura de fermentação similar em todos os lotes e portanto a mesma cerveja o ano todo, ou melhor, a vida toda.

Para o cervejeiro caseiro isso não muda, ao acertar uma receita, manter a temperatura de fermentação idêntica ao que foi alcançado com êxito é um desafio, até mesmo para quem tem ambientes controlados, como uma geladeira. As vezes (como já vi mais de uma vez) a cerveja sensacional foi conseguida quando faltou eletricidade na geladeira e a temperatura subiu muito do que era preconizado.

Para quem não tem um ambiente controlado para temperatura de fermentação, escolher um ambiente mais frio (considerando a tropicalidade do ambiente brasileiro) é o primeiro passo para fermentar uma cerveja com sucesso.

Fonte

Caso o objetivo é uma cerveja lager, e o desafio for um ambiente com controle de temperatura, o ideal é fermentar no inverno no ambiente mais frio da casa. Lembre-se que a cerveja tem milhares de anos e a geladeira tem não mais que 150 anos, antes disso, a refrigeração era feita com gelo estocado durante o inverno.

Agora o que não se discute é a maturação sob baixas temperaturas. A maturação é essencial para metabolização e compostos não metabolizados anteriormente como diacetil, que é uma molécula facilmente metabolizada pela levedura ao finalizar outras fontes de substrato.

Outras ideias de lugares para fermentar sua cerveja você vai descobrindo ao conversar com outros cervejeiros, mas o que você basicamente vai encontrar é respostas como sótão, adega refrigerada, embaixo da pia, o que são alternativas para quem está somente começando.

COMENTÁRIOS 0 comentários